Praia do Forte Bahia

Praia do ForteA Praia do Forte é uma praia situada no distrito homônimo, no município de Mata de São João, no estado da Bahia, no Brasil.

Dista cerca de 50 quilômetros da capital do estado, Salvador. Chega-se até a praia pela Estrada do Coco, uma estrada bem conservada saindo de Salvador (nas imediações do Aeroporto Internacional) e que segue até a divisa com o estado de Sergipe (nesse trecho chama-se Linha Verde).

A Praia do Forte é um dos mais concorridos destinos do litoral norte da Bahia. É um destino predominante de ecoturismo, graças ao Projeto TAMAR. Esta iniciativa está preocupada com a conservação e estudo das tartarugas marinhas, que pode atingir um tamanho de até 3 metros de comprimento e colocam seus ovos na área da praia.

São 12 km de praia, com muitos recifes, o que pode ser conseguido com passeios de barco apropriados ou mergulho. Os coqueiros são a principal vegetação da região, razão pela qual toda a costa é chamada de Costa dos Coqueiros.

Piscinas naturais e natureza propiciam ecoturismo na Praia do Forte que é referência em iniciativas de preservação ambiental, como a dos projetos Tamar e Baleia Jubarte. A Praia do Forte se tornou um dos destinos mais procurados do entorno de Salvador, principalmente por propiciar o contato direto do visitante com a natureza. Suas piscinas naturais e o acesso à Mata Atlântica reforçam sua vocação para o ecoturismo.

Na Praia do Forte, as piscinas que se formam nos recifes de corais são acessíveis. Não é necessário andar de barco, jangada, ou encarar o alto mar para apreciá-las: é possível chegar até elas a pé. Mas elas não duram o dia todo. Em geral, a formação ocorre apenas na parte da manhã e dura poucas horas. Isso porque a água só descobre os corais e fica represada na maré baixa. Portanto, é importante se informar sobre o horário da maré um dia antes, para poder se programar.

Para chegar lá, a partir do centrinho da vila, a caminhada pela areia no sentido norte dura entre 20 e 30 minutos. Mas quem está com crianças – ou com preguiça – pode poupar esforços alugando um bicitáxi. Os ciclistas buscam e levam os passageiros numa espécie de charrete puxada por bicicleta até as pousadas, num caminho por dentro da vila. A pé, o trajeto é beirando a praia.

São duas grandes piscinas de água morninha, calma e transparente: Papa-Gente e Lorde. Chega-se à borda delas caminhando por sobre os corais. Mas é preciso cuidado, pois eles podem ser escorregadios e provocar machucados. Não há infraestrutura de quiosques ou restaurantes nas proximidades. Apenas vendedores ambulantes oferecem bebidas, água de coco e alugam guarda-sóis e cadeiras.

Praia do Forte Praia do Forte Praia do Forte

Praia do Forte Praia do Forte Praia do Forte

Reserva Sapiranga – Passeios dentro da mata também fazem o gosto dos turistas que chegam aqui. Na Reserva Sapiranga, que preserva um dos últimos vestígios da Mata Atlântica na região, há atividades para quem curte fazer trilhas, remar num caiaque, descer de tirolesa ou passear de barco.

Na entrada da reserva é entregue um mapa que mostra os caminhos possíveis lá dentro. Conforme o local onde o turista pretender ir, é necessário contratar um guia.

Um dos principais roteiros é chegar até a Gamboa, uma espécie de porto natural onde se alugam caiaques. Ali, também fica o quiosque de um dos moradores da reserva que serve água de coco, bebidas e o tradicional bolinho de peixe, prato típico da região.

A reserva ainda mantém uma vila de antigos moradores, cujas casas também podem ser pontos interessantes de parada. Na residência de Adauto Araújo do Nascimento, o Poeta, é possível saborear um almoço artesanal ou, se a visita acontecer em um domingo, escutá-lo tocando reggae ou participar dos saraus que ele organiza.

Se a ideia é curtir um passeio mais radical, como tirolesa ou descer de barco até a foz do rio Pojucao, o ideal é agendar antes com a agência Bahia Adventure.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *